Currículo nos Estados Unidos: o que preciso para fazer o meu?

Se você gosta de viajar e conhecer novos lugares ou se está pensando em mudar para outro país e ainda está em dúvida sobre como organizar o seu currículo, este artigo é direcionado a você! Aqui, vamos compartilhar quais as características de um currículo norte-americano e o que você precisa saber pra fazer o seu!

Estrutura de um currículo norte-americano

Para se candidatar às vagas de emprego nos Estados Unidos, não é preciso criar um currículo muito longo. No entanto, ele precisa ter as informações necessárias para despertar o interesse dos recrutadores.

Um ‘Resume’ norte-americano geralmente pode ser apresentado com apenas 2 (duas) páginas para os casos em que o candidato já possui alguma experiência e 1 (uma) página para aqueles que são recém-formados. Como um currículo muito extenso não é o recomendado para o recrutamento, só elabore um com 3 páginas caso as informações sejam realmente relevantes para que você conquiste a vaga.

Além disso, o ideal é que você elabore o seu currículo utilizando o idioma padrão e que não coloque fotos ou imagens no documento. Nos Estados Unidos, para a conquista das vagas, a aparência não tem relevância alguma, sem contar que os recrutadores acreditam que acrescentar uma imagem ao seu Resume tira o foco do que realmente é importante para a empresa.

Deve conter no Resume Americano:

– Informações pessoais;

– Resumo Pessoal;

– Experiência;

– Escolaridade;

– Habilidades;

– Experiências com voluntariado;

– Referências.

Para especificar melhor cada informação e sua real importância, vamos falar um pouquinho sobre cada seção dessa estrutura curricular.

Informações pessoais

Nessa seção deve constar o nome, o endereço do candidato, o número de telefone e o e-mail para contato. Ter um perfil no LinkedIn também é uma boa forma de apresentar o seu perfil profissional e conquistar uma vaga na área que você está buscando.

Resumo Pessoal

Nesse resumo você deve colocar as suas habilidades e experiências na área em que está tentando a vaga. No entanto, não é uma seção obrigatória no seu currículo e, caso você não tenha experiência na área ou habilidades para o desempenho da função almejada, o ideal é que não conste esse resumo para não interferir de forma negativa na sua apresentação.

Como os currículos desejados pelas empresas nos Estados Unidos são aqueles não muito extensos, é interessante que todas as informações sejam sucintas e bem organizadas, para que transmitam a informação pretendida por você.

Experiências de trabalho

Nesse espaço, posicione suas experiências de forma que as mais recentes fiquem no topo e depois acrescente as mais antigas. Uma dica que pode te ajudar nesse item é especificar quais foram as suas conquistas e realizações enquanto profissional, sem precisar detalhar muito as funções desempenhadas. É interessante que o seu currículo seja organizado oferecendo informações sobre sua atuação referente especificamente à vaga que você deseja ocupar.

Escolaridade

Coloque nessa seção a sua formação mais recente no início e as formações anteriores em ordem cronológica inversa. Assim como em suas experiências, procure destacar as suas realizações acadêmicas, pois o que é avaliado para o recrutamento são as habilidades que o candidato adquire no decorrer de sua trajetória.

Habilidades

Apresentar as suas habilidades é uma ótima forma de atrair a atenção e o interesse dos recrutadores. Não é necessário elaborar textos longos desde que a ideia seja clara e objetiva sobre as habilidades que você possui.

Lembre sempre que, ao apresentar o seu currículo para uma vaga de emprego, a informação que deve ser transmitida é sobre como você pode contribuir para o futuro da empresa. Por isso as suas habilidades são consideradas uma questão muito importante para a conquista da vaga.

Experiência com Voluntariado

Se você teve experiências como voluntariado nos Estados Unidos, apresentar essas informações é de extrema relevância para as suas conquistas profissionais. A proatividade é uma qualidade muito valorizada e uma pessoa que se dispõe ao trabalho tem mais chances de contribuir positivamente com uma empresa e esse quesito é muito bem avaliado pelos empregadores.

Referências

Nos currículos enviados nos Estados Unidos não há a necessidade de apresentar referências profissionais. Essa questão é resolvida diretamente com a empresa, ou seja, caso seja solicitado, o candidato pode enviar as referências aos empregadores.

Considerações sobre o currículo

O currículo nos Estados Unidos é um documento utilizado pelos recrutadores com a finalidade de contratar habilidades e experiência. No entanto, não há nenhum contraponto sobre a contratação de pessoas inexperientes para as vagas.

Mas, nesse caso, é preciso apresentar as suas habilidades e conhecimentos através de uma linguagem ativa e firme, definindo com objetividade suas realizações sem perder o foco da vaga pretendida.

Como deixar o seu currículo mais atrativo

Para poder atuar como profissional no exterior, é preciso pedir a sua inscrição no Seguro Social (Social Security). Essa inscrição é um documento importante que permite que você trabalhe nos Estados Unidos.

Falar inglês fluentemente oferece pontos positivos para que você consiga compreender as entrevistas e se posicionar com a autoridade de quem sabe o que está falando. Algumas informações são irrelevantes para os recrutadores nos EUA, como número de documentos, estado civil, foto etc. Portanto, são informações que não devem ser incluídas no seu resumo profissional.

Outra questão desnecessária é a seção “objetivos” que é solicitado no currículo brasileiro. Essa seção não é considerada importante, pois o que é realmente analisado são as suas habilidades e experiências. Com essas informações já é definido se você está capacitado ou não para ocupar esse ou aquele cargo.

Geralmente a leitura de um currículo é feita muito rapidamente e é por isso que as informações devem estar resumidas, de forma clara e objetiva. Despertar o interesse do empregador não é tão difícil quando você possui habilidades e competências para as funções desejadas. Portanto, ter uma boa especialização e estar sempre atualizado sobre as atividades desenvolvidas geram valor e referência para um bom posicionamento no mercado de trabalho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *