5 dicas para não ser barrado na entrevista de imigração nos EUA

Visitar ou morar nos EUA para muita gente é mais do que um sonho, é um grande projeto. Além dos preparativos básicos para tornar este plano uma realidade, há um momento que assusta muita gente, justamente por ser crucial: a passagem pela alfândega de imigração dos EUA. Esta etapa é decisiva para quem almeja entrar no país, uma vez que o agente pode negar o acesso e, com isso, você terá de voltar para casa, independente de quanto tempo e recursos tenha investido neste plano.

Por isso, preparar-se para esta fase e saber o que te espera é essencial. Basicamente, na alfândega de imigração nos EUA você terá seus documentos solicitados e passará por uma breve entrevista. Tudo isso acontece assim que você desembarca em solo americano.

Por isso, pensando em te ajudar a superar a ansiedade e ser bem-sucedido nesta etapa crucial para a entrada no país, nós da Imigre Fácil preparamos este post especialmente sobre o tema. Veja a seguir 5 dicas para não ser barrado na alfândega de imigração nos EUA em 2021!

1. Keep Calm nunca significou tanto

Você se lembra do meme Keep Calm? Pois bem, saiba que esta é a primeira e mais importante dica para passar pela alfândega dos EUA: mantenha a calma! Os agentes da imigração têm bastante experiência em identificar ilegalidades e um dos principais indícios de tentativas de fraudes é justamente o nervosismo dos viajantes. É claro que eles sabem que este é um momento importante e por isso esperam um certo nível de tensão da maioria das pessoas, mas manter os nervos sob controle é essencial.

Para você, esta não deve ser uma tarefa difícil. Afinal de contas, você se preparou para a viagem, não está cometendo qualquer irregularidade e está com todos os documentos necessários em mãos. Portanto, não há motivos para ansiedade. Dirija-se para a inquirição com sua consciência tranquila.

Com o stress sob controle, será muito mais fácil responder as perguntas e ser aprovado para a entrada. Nesta fase, você não tem com o que se preocupar: basta ter clareza acerca das razões que te levam ao país, ser honesto sobre elas e saber como responder de forma direta e objetiva. Para este momento, praticar o seu inglês será valioso.

A fim de te ajudar a superar esta fase com tranquilidade, separamos aqui algumas das principais e mais frequentes perguntas feitas na imigração nos EUA:

• De onde você vem?

• Qual a sua profissão?

• Qual o motivo da viagem?

• Por quanto tempo você permanecerá no país?

• Você tem família aqui?

• Quais cidades você vai visitar?

• Onde você vai se hospedar?

• Posso checar suas reservas de hotel?

• Você está trazendo dinheiro?

O que vai definir quais perguntas serão feitas será, em grande parte, as razões que te levam ao país. Para um intercambista, as perguntas serão distintas de alguém que está indo visitar os familiares, por exemplo. Basta informar o motivo de sua viagem com clareza e apresentar quaisquer documentos requeridos para comprovar tais informações.

Além disso, é importante dar respostas concisas e diretas. Elas demonstrarão que você está certo do que fala e está sendo sincero sobre as motivações de sua viagem.

Veja esse VIDEO específico que preparamos sobre o assunto:

2. Certifique-se de levar todos os seus documentos

Lembra que mencionamos a necessidade de apresentar documentos para comprovar informações fornecidas na entrevista? Pois bem, nossa terceira dica é exatamente esta: tenha em mãos os documentos que comprovam seu vínculo empregatício ou seu vínculo com a instituição de ensino para a qual está indo. Isso vale também para os turistas que estão cruzando a fronteira: imprima tudo, das reservas ao itinerário, pois você poderá receber perguntas a respeito do local de sua estadia, como você continuará trabalhando durante a viagem, e assim por diante.

Dispor destes documentos permite comprovar suas respostas e demonstrar cooperação com os agentes. Assim, você ganha credibilidade e é liberado sem problemas.

Para saber mais sobre a documentação necessária, veja nosso Guia Prático de Imigração para os EUA!

3. Esteja com o visto adequado para seu caso

Há uma ampla variedade de categorias e tipos de vistos para a entrada nos EUA. Por exemplo:

• Visto Americano Familiar;

• Visto de Adoção internacional;

• Visto de Investidor;

• Visto de Imigrante para Objetivos de Trabalho;

• Vistos para atletas;

• Vistos categoria J para intercambistas;

• Vistos categoria M para discentes de cursos profissionais;

• Visto categoria F para cursos acadêmicos;

• Vistos K para noivos e cônjuges, entre outros.

Os agentes se certificarão de que você possua o visto adequado para a finalidade de sua viagem. Por isso, seja cuidadoso na aquisição do seu e, mais uma vez, responda com honestidade às perguntas que serão feitas, uma vez que elas demonstram que você tem o visto adequado.

Quer saber qual é o visto certo para você? Use agora o nosso Vistômetro!

4. Cuidado com o que faz nas redes sociais

Muita gente não sabe disso, mas os agentes de imigração podem até mesmo verificar suas redes sociais para dar carta branca à sua entrada. Inclusive, fornecer os links de seus perfis já é pré-requisito para a obtenção do visto, desde 2019.

Isso porque o Departamento de Segurança Nacional considera que elas são uma importante fonte de informações sobre eventuais riscos à segurança nacional que os estrangeiros possam representar. Não basta ter boas intenções em sua visita para passar por esta triagem. Quaisquer informações com indícios de que a finalidade da sua viagem é distinta daquela que você alegou são suficientes para barrar a sua entrada nos EUA.

É possível, inclusive, que você seja levado a um outro ambiente para que lhe façam mais perguntas, dependendo do que a busca nas redes apresentar. Neste caso, basta relembrar das nossas dicas anteriores e tudo vai dar certo.

5. Já planejou sua bagagem?

Muita gente não pensa nisso, mas sua bagagem pode ser decisiva para a entrada nos EUA. Caso os oficiais sintam necessidade de investigar mais a fundo suas motivações para ir ao país, pode ser que decidam revistar sua bagagem. Aqui, muito além de não portar itens proibidos, é importante garantir que o volume e a qualidade dos seus itens sejam compatíveis com o tempo que você vai ficar, atividades que vai realizar e clima das regiões onde você pretende ir.

Por isso, nada de levar pouca coisa pensando em comprar tudo por lá! Em alguns casos, o conteúdo das suas malas pode ser o diferencial entre realizar seu sonho ou ser deportado.

Com todas estas dicas, não tem por que você não conseguir entrar nos EUA. Na dúvida, peque sempre pelo excesso, não pela falta. Essa é a viagem de sua vida e um passo muito importante para o seu futuro. Não corra o risco de estragar esse momento por negligência. Siga nossas dicas, organize-se ao máximo e, depois, não esqueça de contar pra gente como foi a experiência de imigração para você. Vamos adorar saber mais sobre a sua trajetória!